2019 - Flowtherm Representações Unipessoal, Lda
EVAPORADORES INUNDADOS A linha de evaporadores inundados da Wtk, gamas FME e FWE, possibilitam uma eficiência energética e performance nunca conseguidos com outros modelos, seguindo os requisitos actuais do mercado e dos fabricantes de chillers. Os permutadores inundados foram projectados principalmente para aplicações de AVAC para operação com refrigerantes azeotrópicos. Graças à investigação e desenvolvimento de tubos alhetados especiais, os vários modelos cobrem uma vasta gama de potências térmicas com diferenciais de temperatura reduzidos da ordem de 1,0 K a 1,5 K entre a evaporação e a saída do líquido. Dessa forma estes modelos permitem altos C.O.P. e altas eficiências energéticas em cada condição de trabalho. Os evaporadores inundados da Wtk podem trabalhar em conjunto com qualquer tipo de compressor, ambos isentos de óleo ou do tipo parafuso. Para o caso do óleo do compressor ser muito viscoso ou não miscível com o refrigerante, a Wtk pode aconselhar a instalação de um separador de óleo secundário da gama RS. Todos os evaporadores inundados da gama FME podem ser fabricados em vários comprimentos para aplicações específicas. Para as condições de trabalho especificadas, estes equipamentos resultam sempre nos mais compactos em planta. Por seu lado, os evaporadores da gama FWE tem todos comprimentos fixos, mas devido ao facto de serem fabricados com tubos de alta eficiência de última geração, garantem a melhor performance de permuta de calor. Várias opções estão disponíveis para estes equipamentos, tais como: Pés de suporte soldados à carcaça Isolamento térmico Visor de nível
EVAPORADORES EXPANSÃO SECA A linha de evaporadores de expansão seca da Wtk possui duas variantes, sendo a primeira com tubos em U e a segunda com tubos rectos. Os evaporadores com tubos em U estão disponíveis em três séries, CE, BE e FE, com um a quatro circuitos de refrigerante em paralelo. Os feixes tubulares desses modelos são fabricados a partir de tubos em U, permitindo uma livre expansão do feixe tubular independentemente da carcaça do permutador. Essa construção também permite ter os feixes tubulares amovíveis. As ligações de água podem ser viradas para a esquerda, para a direita ou ainda para cima, que é o standard. O número e a separação das chicanas são determinados de forma a assegurar uma velocidade adequada da água dentro do permutador de calor. Existem opções com várias distâncias de chicanas de forma a optimizar a velocidade e perda de carga da água dentro do permutador. Por exemplo, para caudais mais reduzidos, utiliza-se mais chicanas para manter uma velocidade de água adequada. Várias opções estão disponíveis para estes equipamentos, tais como: Pés de suporte soldados à carcaça Ligações flangeadas para a água Isolamento térmico Resistências eléctricas para aquecimento da carcaça Tubos em aço inoxidável ou em liga CuNi 90/10 As gamas CE e BE podem operar com vários tipos de refrigerantes e estão disponíveis também com versões para altas pressões (45 bar). Por seu lado a gama FE foi especialmente desenvolvida e optimizada para trabalhar com R134a e HFO e também estão disponíveis versões para altas pressões (30 bar) A gama de evaporadores com tubos rectos é denominada de PE. Possuem um único passe no lado do refrigerante e por isso operam em contra-corrente puro. Dessa forma consegue-se maior potência térmica por unidade de área de permuta quando comparado com os permutadores com tubos em U. Assim como a gama FE, esta gama (PE) também foi especialmente desenvolvida para operar com R134a e HFOs e, devido à construção em passe único do refrigerante, conseguem um alto COP do chiller devido à pequena diferença de temperaturas entre a temperatura de evaporação e a temperatura de saída do refrigerante, que no caso destes permutadores é metade daquela conseguida nos permutadores com tubos em U. Outra vantagem desta construção é a reduzida carga de refrigerante do sistema. Assim como nos permutadores com tubos em U, também nesta gama de evaporadores é possível ter as ligações da água voltadas para cima, para a esquerda ou para a direita. O número e a separação das chicanas são determinados de forma a assegurar uma velocidade adequada da água dentro do permutador de calor. Existem opções com várias distâncias de chicanas de forma a optimizar a velocidade e perda de carga da água dentro do permutador. Por exemplo, para caudais mais reduzidos, utiliza-se mais chicanas para manter uma velocidade de água adequada. Várias opções estão disponíveis para estes equipamentos, tais como: Pés de suporte soldados à carcaça Ligações flangeadas para a água Isolamento térmico Resistências eléctricas para aquecimento da carcaça
Contactos
Flowtherm
Flowtherm